Uma Olimpíada baseada em nuvem

A tecnologia representa 19 por cento do orçamento dos Jogos Olímpicos de 2016. O Centro de Operações de Tecnologia, com área de 800m², irá monitorar os 144 locais de competição e gerenciar os sistemas de credenciamento e de voluntários. 80 diferentes sistemas e aplicativos irão funcionar em 500 servidores e atender 12 mil estações de trabalho e 4 mil impressoras. Os Jogos de 2016 serão os primeiros cuja estrutura tecnológica serão baseados em computação em nuvem – isso permitirá que parte desse sistema seja operado de modo remoto e que essa infraestrutura seja reutilizada em Jogos Olímpicos futuros.