Atletismo cada vez mais rápido com roupas high-tech

Em 2012, a Nike se inspirou na bola de golfe para criar vestimentas mais eficientes, batizada de TurboSpeed, para os corredores. Segundo a empresa, a roupa ajudava os atletas a ganharem 0,023s numa corrida de 100m rasos. Desenvolvida após 1000 horas de testes em túneis de vento, a roupa, feita 82 por cento de poliéster reciclado, tem “covinhas” como uma bola de golfe, com o objetivo de diminuir o arrasto aerodinâmico dos competidores. Também nos Jogos de Londres 2012, vimos o surgimento de próteses de lâminas de fibra de carbono, capazes de gerar mais velocidade para atletas com membros inferiores amputados.

Para 2016, a Nike continua a focar na aerodinâmica para ajudar os atletas a irem mais rápido e mais longe. As novas lâminas serão usadas por maratonistas paralímpicos pela primeira vez.