O Nubank é a startup brasileira do momento. Graças ao sucesso do seu cartão de crédito Platinum, o Nubank recebeu recentemente a sua terceira rodada de investimento, desta vez de US$ 52 milhões (cerca de R$ 200 milhões) do fundo Founders Fund, de Peter Thiel.

 

Além da soma considerável, esta conquista tem como toque especial o fato de Thiel ser o co-fundador da gigante de pagamentos online PayPal, e ter sido um dos primeiros investidores a acreditar que o Facebook daria certo. E esta foi a primeira vez que o Founders Fund escolheu uma empresa brasileira e sul-americana para investir.

 

Com este novo aporte de recursos, o Nubank passa a valer cerca de US$ 500 milhões (quase R$ 2 bilhões). As outras duas rodadas de investimento recebidas pela empresa foram de R$ 90 milhões em 2015 e de US$ 14 milhões (aproximadamente R$ 56 milhões) em 2014.

 

Nubank é cartão de crédito sem papel ou anuidade

 

A credibilidade dessa startup brasileira tem sido baseada no seu sucesso crescente. Até o momento, cerca de 1 milhão de pessoas já solicitaram o cartão e outras 300 mil estão aguardando a análise de crédito para colocar um deles na carteira – o pedido pode ser feito no site da empresa ou por indicação de quem já é cliente.

 

Esse grande interesse deve-se ao fato desse cartão de crédito não ser dependente de nenhum banco, além de poder ser gerenciado pelo celular de forma rápida e transparente. O cartão Nubank também não tem anuidade, nem fatura em papel, e suas taxas são bastante competitivas. A bandeira desse cartão é Mastercard, uma das mais aceitas no Brasil.

 

Clientes da empresa são jovens e tem smartphone

 

A novidade atraiu milhares de brasileiros cansados da burocracia bancária e donos de smartphones iOS (Apple) ou Android – o número desse tipo de aparelhos em território nacional só tem crescido, principalmente entre pessoas de até 30 anos, público conhecido por não ficar muito felizes em ter que preencher muitos papéis para ter acesso a um simples cartão de crédito.

 

Além disso, a empresa oferece um único cartão de crédito, o Platinum, e apenas a bandeira Mastercard. Isso evita que tanto o cliente quanto a empresa percam tempo (e dinheiro) tentando identificar qual produto encaixa-se em sua vida financeira. A taxa de juros também é única, de até 7,75% sobre a quantia não paga e ponto final.

 

A fila de espera pela análise de crédito tem uma explicação: o cuidado na escolha de seus clientes. Por o Nubank ser uma startup e não um banco, o risco deles é muito maior e, por isso, as informações de cada cliente são verificadas em detalhe. Mesmo assim, a empresa está crescendo cerca de 63% ao mês.