Por muito tempo, o grafite foi considerado uma contravenção. Não é mais o caso. Nas grandes metrópoles, o gravite virou arte. Colore o granito e confere vida às ruas. Nos ensina a andarmos atentos, a repensarmos o espaço urbano.

 

No Rio de Janeiro não é diferente. Para ter uma ideia do quão popular é arte urbana (ou street art, em inglês) na Cidade Maravilhosa, basta digitar #StreetArtRio em aplicativos como o Instagram. A hashtag faz parte de um projeto que busca catalogar os grafiteiros do Rio de Janeiro, assim como mapear os grafites espalhados pela cidade.

 

Através da iniciativa, mais de 10 mil trabalhos já foram identificados de modo colaborativo. Novas artes são registradas diariamente, por meio das redes sociais. Dentre os artistas mais citados, estão Marcelo Ment, Marcelo Eco, Toz e Rafo Castro.

 

Os grafites estão espalhados por toda a região metropolitana do Rio de Janeiro. Mas não precisa apelar para a sorte, caso tenha interesse nessa arte. Para buscar por um artista específico ou descobrir se há algum grafite na redondeza, basta visitar o site http://streetartrio.com.br/.

 

Abaixo, separamos alguns destinos populares para os amantes de arte urbana no Rio de Janeiro.

 

Vidigal

Se quiser conferir grafites de artistas do mundo inteiro, o Vidigal é o lugar certo. Na Trilha de Dois Irmãos e no Atalho, as paredes são pura arte. As pinturas são renovadas de tempos em tempos e já contaram com trabalhos de artistas como Mateu Velasco, Márcio SWK, Joana César e Thiago Tarm, uma espécie de anfitrião da arte no bairro. O passeio vale também pela vista do lugar, uma das mais bonitas do Rio de Janeiro.

 

Lapa

No centro da boemia carioca também é impossível encontrar diversos grafites. Os antigos casarões do bairro são telas perfeitas para a arte urbana. Uma das obras mais icônicas é a “Liberte Seus Sonhos”, localizada na Rua Riachuelo, de autoria da artista Gabriela Valente Feliz. Aqui, a intervenção urbana é ainda mais completa, já que o espectador também se torna artista e contribui para o trabalho ao escrever seu sonho na parede.

 

Orla Conde

Recentemente, a Orla Conde, na Zona Portuária do Rio de Janeiro, ganhou o maior grafite do mundo. São três mil metros quadrados de pura arte no projeto “Etnias”, do artista Eduardo Kobra. O trabalho é uma ode à diversidade cultural e traz referências a cinco diferentes tribos oriundas dos cinco continentes do planeta. Vale conferir.