Caminhando nas favelas e espiando quando ninguém está observando, artistas de rua brasileiros marcam a cidade com lindas obras. Quer você chame de graffiti ou arte urbana, a maioria das pessoas concorda que algumas dessas obras que surgem na cidade é uma visão a ser observada

 

Cada artista possui seu próprio toque e sutileza, mas a maioria das artes tem uma base em comum. São comentários sociais contra ou a favor do sistema. É uma maneira de transmitir ideias para o público sem censura ou regulamento. A arte sempre espelha os problemas e status de um tempo. Mais recentemente antes da Copa do Mundo, houve muitos artistas que suas artes refletiam seus sentimentos sobre a competição.

 

Enquanto se caminha nos bairros e avenidas de áreas urbanas como São Paulo e Rio de Janeiro, você pode ser surpreendido com a abundância de arte urbana ou “graffiti”. Diferentemente do resto do mundo, onde o governo considera arte urbana nada mais além de mero vandalismo, brasileiros valorizam a arte. Não é somente mera tolerância, mas aceitação e apreciação dessas obras. Em 2007, o Rio de Janeiro descriminalizou a desfiguração de prédios urbanos e monumentos contanto que os proprietários dessas construções não prestassem queixas.

 

Devido a esta natureza em relação aos artistas de rua, o Brasil é considerado, frente o cenário de arte urbana, muito famoso, ou vergonhoso, dependendo do seu ponto de vista, pelos artistas de rua.

 

Os gêmeos são dois irmãos gêmeos de São Paulo. Usando a cidade natal como tela, eles pintaram com sprays grandes murais. O trabalho era tão bom que começaram a ganhar respeito na arte urbana oculta. Isso fez florescer uma atenção internacional de arte urbana, e mesmo mantendo suas raízes, abriram galerias de exposições também.

 

Paulo Ito também é um artista aclamado de São Paulo. Sua arte urbana é famosa no mundo todo. Quando perguntado o motivo de criar artes urbanas, ele simplesmente respondeu “Comecei a desenhar quando eu tinha apenas 3 anos de idade e nunca mais parei. ”

 

Outro artista natural de São Paulo é L7m. Com apenas 13 anos ele teve o seu primeiro contato com as latas de tinta que, junto com outras técnicas como a tinta da China, látex, pastel e acrílico, permitiram que desenvolvesse um processo de criação único caracterizado pelo uso simples da cor e geometria, enquanto abordava temas como a tristeza humana, a beleza da vida, a desordem da cidade, as favelas e toda a envolvência.

 

Se deseja conhecer a arte urbana pessoalmente, o primeiro destino que deve seguir é São Paulo. A cidade possui o maior reconhecimento de arte de rua do que qualquer outra cidade. A cidade inteira é linda com murais inesperados próximos de cada esquina. Claro que durante sua viagem a áreas urbanas no Brasil você encontrará algo que merece ser contemplado, mas nada pode bater a arte de São Paulo.