Se o brasileiro já amava um cafezinho, essa paixão só tem crescido com a oferta mais ampla de blends no mercado interno. As famosas máquinas de café expresso, prontas para atender aos mais apressados ou aos interessados em experimentar novos gostos e aromas, também se tornaram mais acessíveis em termos de preços e comuns nas residências brasileiras.

 

Atualmente, o Brasil é o segundo maior consumidor de café em todo o mundo, com uma média de consumo de 4,8 kg de café por ano por pessoa – se você acha isso pouco, lembre-se de quantas pessoas não bebem café por falta de hábito ou por questões de saúde, e de que um 1kg de café moído faz, em média, 10 litros da bebida.

 

Mas o que será que há de particular na forma que o brasileiro consome café? Veja a seguir algumas curiosdades sobre esse tema:

 

Café, café (e nada de chá)

Diferentemente de boa parte dos países europeus e de outras partes do mundo, o brasileiro toma café sempre, como parte do seu cotidiano. Já o chá preto ou chá inglês, mais apreciado nas áreas citadas, é mais aceito como uma bebida medicinal, ou apreciado em ocasiões especiais.

 

Café com leite (com muito leite)

No Brasil, o famoso café com leite é feito por muitos de uma forma menos proporcional do que a tradicional. A quantidade de leite que se usa por aqui é bem maior do que a utilizada no preparo do chamado café latte – o que causa certa confusão entre brasileiros quando estes viajam para o exterior e recebem a xícara com o café quase preto.

 

Café coado é rei

Lá fora considerado como uma modalidade de preparo mais sofisticada, o café coado é rei no Brasil. Ainda que as máquinas de café expresso estejam ganhando espaço em território nacional, as antigas máquinas que apenas coam o café ainda são as mais comuns nas casas brasileiras – e ainda há espaço para o bom e velho coador com filtro de papel usado para fazer o café manualmente com água quente da chaleira.

 

Criança também bebe café

Algo impensável, principalmente na Europa, é oferecer café para crianças, por medo de que a cafeína poderia torná-las excessivamente agitadas – o hábito também é considerado pouco saudável. Já por aqui, isso ainda é prática comum e que começa assim que elas conseguem segurar a xícara, mesmo que ainda com duas mãos, na maioria das casas.

 

Café gourmet (e frio!) fora de casa

Como o café de blends mais comuns, o robusto e o arábica por exemplo, está sempre a disposição do brasileiro em sua casa, na hora de tomar um café com os amigos, ele quer experimentar algo novo. Por isso, as casas de café brasileiras costumam contar com diversas opções no chamado café gourmet, além de variedades em drinks gelados para combater o forte calor brasileiro.