As empresas do ramo de tecnologia ainda estão engatinhando no Brasil, mas algumas já são destaque no mercado nacional e contam com a credibilidade do púbico interno.

 

Uma delas é o Buscapé, um portal que permite a comparação de preços de produtos e de serviços – no mesmo molde da gigante Amazon, porém mais focada na avaliação do que na distribuição de produtos. Fundada há mais de 15 anos, é considerada como a maior empresa deste segmento na América Latina, e tem presença firmada não só no Brasil, mas também nos Estados Unidos, Espanha e em outros 19 países da América Latina.

 

A empresa foi criada por quatro jovens amigos em 1999, com apenas R$ 400 de investimento inicial (o suficiente para pagar a hospedagem do site e a conta do celular). Dez anos depois, em 2009, 91% das ações da Buscapé foram adquiridas pelo grupo de mídia sul-africano Naspers por US$ 342 milhões, uma das maiores transações da história da internet brasileira.

 

Buscapé compara mais de 11 milhões de produtos

 

Por meio da plataforma, é possível comparar mais de 11 milhões de produtos atualmente, graças à parceira firmada pela Buscapé com empresas, varejistas e lojistas. Isso garante preços e imagens constantemente atualizados. Os produtos são organizados em categorias de forma a facilitar a busca, e você pode ainda ter acesso a análises e a pontuações deixadas por outros consumidores e clientes.

 

Somente para se ter uma ideia da popularidade do serviço, segundo o Buscapé, o tráfego de pedidos que passou pela plataforma somente entre a Black Friday e o Natal (de 15 de novembro a 24 de dezembro) foi de 17,6 milhões.

 

E, apesar da crise econômica, este número foi 16% mais alto na comparação com o mesmo período de 2014. O valor pago por cada cliente também cresceu: cada usuário da plataforma gastou, em média, R$ 420,08, um número 8,4% acima do realizado no ano passado.

 

Categorias facilitam a busca
A ideia do Buscapé surgiu de uma necessidade do próprio grupo de amigos, que precisava comprar uma impressora para um outro projeto, mas queriam comparar os preços dos produtos disponíveis antes de tomar uma decisão. E, talvez por ter nascido de uma demanda real e não de uma simples hipótese, a plataforma foi criada de forma tão eficiente.

As categorias do Buscapé refletem não apenas o preço dos produtos (mais baratos ou mais baixos), mas também a reputação das empresas fornecedoras e vendedoras, de acordo com as informações colhidas entre quem já comprou o produto. Na hora da busca, o site também oferece sugestões de palavras-chave para tornar os seus resultados mais específicos.