"Pós-factual" é eleita a palavra do ano 2016 na Alemanha

A Sociedade da Língua Alemã (GfdS) anunciou nesta sexta-feira (09/12) sua palavra do ano para 2016: postfaktisch (pós-factual) foi escolhida por unanimidade pelo júri. O equivalente em inglês, post-truth (pós-verdade), fora selecionado recentemente como Palavra do Ano pelo departamento da universidade de Oxford responsável pelo conceituado Oxford Dictionary.

"Pós-factual" ou "pós-verdade" tem sido empregado para descrever uma cultura política baseada sobretudo em paixões e impressões pessoais, em detrimento dos fatos e com fins de manipulação. Segundo o Oxford Dictionary, usada como adjetivo, "pós-verdade" significa "relativo a ou denotando circunstâncias em que fatos objetivos são menos influentes na formação da opinião pública do que apelos à emoção e à crença pessoal".

Esse fenômeno político tem sido marcante em 2016. Entre os exemplos estão a campanha pelo Brexit e a do candidato republicano Donald Trump pela Casa Branca. Brexit, aliás, aparece na lista da GfdS em segundo lugar. O termo é uma contração de "British exit", a saída do Reino Unido da União Europeia, decidida em referendo.

Em terceira posição, ficou Silversternacht (véspera do Ano Novo), devido às discussões que sucederam a polêmica virada de 2015 para 2016 em Colônia, quando foram registrados numerosos casos de abuso sexual supostamente perpetrados por jovens de origem árabe ou norte-africana.

Todos os anos, desde 1971, a Alemanha elege sua palavra do ano. Em 2015, a escolhida foi Flüchtlinge (refugiados), enquanto em 2014 ganhou Lichtgrenz (fronteira de luz), a fileira de balões iluminados ao longo do trajeto do antigo Muro de Berlim, na celebração dos 25 anos da queda da fronteira entre as duas Alemanhas.

Para a seleção não é levada em conta a frequência com que uma expressão aparece, mas sim seu significado, popularidade e qualidade linguística. Com base em sugestões da população, desde 1991 um outro júri de linguistas e jornalistas também escolhe a "despalavra do ano", denunciando usos irrefletidos, politicamente incorretos ou mal intencionados da língua alemã na esfera pública. A próxima será anunciada em 10 de janeiro de 2017.

IP/dpa/ots

De outros Notícias