Greve atinge voos da Lufthansa nesta quarta-feira

Pilotos da companhia alemã Lufthansa entrarão em greve por 24 horas na próxima quarta-feira (23/11), segundo anunciou o sindicato alemão de pilotos Vereinigung Cockpit (VC) nesta segunda-feira, após novo fracasso em longa negociação trabalhista com a empresa aérea.

A paralisação – que será a 14ª greve na Lufthansa em decorrência da disputa salarial entre o sindicato e a companhia – deve afetar todos os voos de longa e curta distância partindo da Alemanha.

Confira se seu voo foi afetado

O VC tenta negociar com a Lufthansa um aumento salarial aos 5.400 pilotos da empresa. Enquanto o sindicato pede um aumento anual de 3,7% num período de cinco anos – retroativo de 2012 até 2017 –, a companhia oferece um acréscimo de apenas 2,5%.

"A permanente recusa da administração da empresa em fornecer um ajuste salarial adequado aos funcionários de cabine é inaceitável e levou ao fracasso das negociações", afirmou Jörg Handwerg, membro do Conselho Executivo do sindicato, em nota publicada na página do VC.

Para o órgão que representa os pilotos alemães, um aumento salarial é mais do que justo, "dados os bilhões e bilhões de euros que a companhia aérea tem embolsado em lucros nos últimos anos". O último acordo salarial entre o sindicato alemão e a Lufthansa chegou ao fim em 2012.

Separadamente, o sindicato Verdi anunciou também nesta segunda-feira uma greve entre os funcionários de cabine da companhia Eurowings, subsidiária da Lufthansa. A paralisação deve ter início às 5h desta terça-feira e fim às 20h do mesmo dia, no horário alemão, e deve atingir um total de 23 aeronaves, sendo 17 em Düsseldorf e seis em Hamburgo, informou o sindicato.

No ano passado, a Lufthansa e aeroportos alemães foram duramente afetados por diversas paralisações, que custaram à empresa cerca de 140 milhões de euros. Na conta, porém, não está incluída a série de paralisações de pilotos, cuja disputa continua sem solução.

EK/afp/dpa/rtr/ots

De outros Notícias