Economia alemã cresce 0,4% no último trimestre de 2016

O Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) afirmou nesta terça-feira (14/02) que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 0,4% no último trimestre de 2016, marcando um aumento significativo em relação ao trimestre anterior, quando a expansão havia sido de 0,1%.

Em todo o ano de 2016, a economia alemã cresceu 1,9%. O maior crescimento dos últimos cinco anos foi impulsionado, principalmente, pelo consumo. Segundo o Destatis, a população mostrou disposição para comprar, incluindo bens de valor mais elevado, uma vez que as baixas taxas de juros impossibilitam ganhos significativos em investimentos como a poupança.

A inflação baixa contribui para o aumento do poder de compra, apesar de o índice ter chegado a 1,9% em janeiro, o percentual mais alto desde julho de 2013, impulsionado pela alta nos preços da energia.

Além do consumo, o bom desempenho da construção civil também contribuiu para o crescimento da maior economia da Europa. O Destatis registrou ainda um aumento nos gastos públicos, motivado em parte pela construção de moradias para os refugiados e em maiores investimentos em infraestrutura.

Apesar dos números positivos, o crescimento no fim do ano ficou um pouco aquém do que era esperado pelos economistas. Isso, porém, não é motivo para pessimismo. "O bom desempenho no quarto trimestre marca o fim de um ano dinâmico. A Alemanha cresceu bem mais rápido do que a média de longo prazo" observou Jörg Zeuner, economista-chefe do banco de investimentos KfW.

Os economistas acreditam na continuidade do crescimento econômico em 2017. Jörg Krämer, economista-chefe do Commerzbank, disse esperar uma boa performance da economia alemã no primeiro trimestre do ano, chegando ao índice de 0,6%.

Na zona do euro, a economia cresceu um pouco abaixo do esperado no quarto trimestre de 2016. Segundo dados divulgados pelo Departamento de Estatísticas da União Europeia (Eurostat) nesta terça-feira, o PIB europeu aumentou 0,4% em relação ao trimestre anterior.

A economia na zona do euro deve manter a tendência de crescimento. Nesta segunda-feira, a Comissão Europeia anunciou que a previsão de crescimento para 2017 é de 1,6% para os 19 países que utilizam a moeda única.

RC/dpa/afp

De outros Notícias