Furacão Matthew gera US$ 10 bilhões em danos, estima banco

O furacão Matthew, que destruiu milhares de imóveis e forçou o fechamento de dezenas de empresas nos estados da Flórida e Carolina do Norte, gerou cerca de 10 bilhões de dólares em danos aos Estados Unidos, diz uma estimativa do banco de investimentos Goldman Sachs nesta quarta-feira (12/10).

O impacto sobre a economia americana, no entanto, será mínimo, de acordo com a entidade financeira. Desse total, entre 4 bilhões e 6 bilhões de dólares serão custeados por companhias seguradoras, afirma uma projeção da empresa de análise de dados CoreLogic.

De acordo com o Goldman Sachs, os números fazem do Matthew o 22º pior furacão a atingir os EUA desde a Segunda Guerra Mundial. Em comparação, o furacão Sandy, a segunda tempestade mais violenta no país, causou danos gerais de 50 bilhões a 60 bilhões de dólares em 2012, sendo que, desse valor, de 15 bilhões a 20 bilhões de dólares correspondiam a propriedades seguradas.

Enquanto o Sandy custou 30 mil postos de trabalho em Nova York e Nova Jersey, principalmente em restaurantes, hotéis e escolas, o Matthew deve prejudicar 5 mil cargos em outubro, dado seu menor impacto, estima o Goldman Sachs. A economia dos EUA conta com 144 milhões de empregos.

Tanto a produção industrial como o emprego "devem se recuperar nos próximos meses, e não esperamos um efeito perceptível sobre os números trimestrais do PIB", garante o banco.

Nas áreas afetadas, proprietários de pequenas empresas, muitas ainda fechadas, avaliam os danos. "Eu nunca vi nada parecido com isso em 12 anos no comércio", disse Ami Zipperer, que tem duas lojas de material para jardinagem em Savannah. Ela conta que cerca de 10% de seu estoque de plantas foi danificado, mas o maior desafio é a perda de 5 mil a 7 mil dólares por dia em vendas.

Já Clayton Rollins, dono de um restaurante em Hilton Head Island, na Carolina do Sul, diz que o imóvel não sofreu danos, mas estima ter perdido 15 mil dólares em alimentos por conta da falta de energia, sem contar com o prejuízo na receita, uma vez que o estabelecimento permanece fechado.

O furacão Matthew, que fez estragos no Caribe antes de chegar à costa americana, deixou mais de 30 mortos nos Estados Unidos e quase 500 no Haiti, segundo última estimativa oficial.

EK/afp/ap/rtr/efe

De outros Notícias