O Brasil na imprensa alemã

A imprensa alemã deu destaque, nos últimos dias, à paralisação da polícia no Brasil e ao caos do sistema carcerário do país, classificando-o de "perverso". A carcaça de um avião da Lufthansa estacionado em Fortaleza, um canadense que estava desaparecido há cinco anos e foi encontrado na Amazônia e a aquisição da Kirin Brasil pela Heineken também foram notícia.

Süddeutsche Zeitung: O "inferno" das prisões brasileiras

"Tortura, sadismo, canibalismo: em quase nenhum outro país do mundo as prisões são tão horríveis quanto no Brasil. Quem quer sobreviver, precisa se submeter a um sistema perverso. [...] Nesse sistema, não há higiene, apenas corrupção. O Estado perdeu em grande parte o controle. É um reino em que sindicatos de criminosos estabeleceram seu domínio pelo medo. Ao menos 138 pessoas foram mortas em cinco estabelecimentos prisionais brasileiros desde 1º de janeiro de 2017. Melhor dito: elas foram executadas, decapitadas, despedaçadas [...] São imagens de execuções como se conhecem da milícia terrorista 'Estado Islâmico'". (14/02)

Bayerischer Rundfunk: Antigo avião da Lufthansa em Fortaleza

"Quarenta anos após o sequestro da aeronave da Lufthansa 'Landshut', o avião volta a ocupar as manchetes: a carcaça deve ser leiloada no Brasil em breve. Partes da aeronave poderiam acabar no museu da [cidade bávara de] Landshut [...] Após seu sequestro em 1977, o 'Landshut' ainda operou por três décadas mundo afora [...] Em 1997, a companhia aérea brasileira TAF comprou o Boeing. Até 2002 a aeronave transportou carga no norte do Brasil. Em 2008, o avião foi estacionado definitivamente [no aeroporto de Fortaleza]." (15/02)

Spiegel Online: Paralisação da polícia

"Uma paralisação da polícia iniciada há dias na cidade brasileira de Vitória provocou uma onda de violência. Foi registrada uma série de tiroteios, saques e assaltos [...] A vida pública também foi paralisada: o transporte público parou de funcionar, postos de saúde e escolas ficaram fechados. [...] Os policiais militares reivindicam salários mais altos. O Espírito Santo tem grandes problemas financeiros e foi obrigado a economizar." (09/02)

Handelsblatt: Heineken ataca líder mundial

"Os holandeses [Heineken] anunciaram a aquisição, por 1 bilhão de euros, da deficitária subsidiária da japonesa Kirin no Brasil. Assim, a Heineken amplia sua presença no norte e no nordeste do país. A número dois do setor está presente no Brasil desde uma aquisição em 2010 – com cinco cervejarias. O mercado é dominado pela Anheuser-Busch. [...] A Heineken deve ficar futuramente com cerca de 19%." (13/02)

Die Welt: Sem sapato ou passaporte

"Após uma longa odisseia no Brasil, um homem desaparecido no Canadá há quase cinco anos voltou para o país natal [...] Recentemente, o homem, que sofre de esquizofrenia, vagou durante duas semanas pela Amazônia [...] Ele foi encaminhado para uma clínica psiquiátrica, da qual fugiu em meados de dezembro [...] Pilipa foi finalmente encontrado e levado pelo irmão de volta ao Canadá." (11/02)

De outros Notícias