José Serra pede demissão do Itamaraty

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, pediu demissão do cargo na noite desta quarta-feira (22/02), alegando motivos de saúde. Em carta entregue ao presidente Michel Temer, ele afirma que tal problema o "impede de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função".

Análise: Como Moraes pode influenciar a Lava Jato?

Pesquisa: Aumenta rejeição ao governo Temer

Debate: Brasil, um país sem vice?

Serra, de 74 anos, sofre de um problema na coluna cervical. Em dezembro, ele foi submetido a uma cirurgia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, mas não se recuperou. "Segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses", diz ele na carta.

O tucano ressaltou que voltará a assumir o cargo de senador por São Paulo, na vaga hoje ocupada pelo suplente José Aníbal. Ele se comprometeu a "trabalhar para a aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática do Brasil".

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Temer foi pego de surpresa com o pedido de exoneração e ainda não teria um substituto para o tucano. O veículo paulista adianta que o principal cotado até o momento seria o líder do governo no Senado Federal, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

Serra assumiu como chanceler do governo peemedebista em maio de 2016. Sua saída representa um novo obstáculo para Temer, que atualmente busca um ministro da Justiça para substituir Alexandre de Moraes, que foi confirmado nesta quarta-feira como ministro do Supremo Tribunal Federal.

Leia a íntegra da carta de demissão de Serra:

Senhor presidente,

Pela presente, venho solicitar minha exoneração do cargo de Ministro de Estado das Relações Exteriores.

Faço-o com tristeza mas em razão de problemas de saúde que são do conhecimento de Vossa Excelência, os quais me impedem de manter o ritmo de viagens internacionais inerentes à função de Chanceler. Isto sem mencionar as dificuldades para o trabalho do dia a dia. Segundo os médicos, o tempo para restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses.

Para mim, foi motivo de orgulho integrar sua equipe. No Congresso, honrarei o meu mandato de senador trabalhando pela aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática no Brasil.

Respeitosamente,

José Serra.

EK/abr/efe/ots

De outros Notícias