Dragão marinho vermelho é filmado pela primeira vez

Pesquisadores americanos registraram pela primeira vez imagens de um dragão marinho vermelho (Phyllopteryx dewysea) na costa oeste da Austrália. O animal, descoberto apenas em 2015, tem aparência semelhante aos cavalos marinhos, mas possui dimensões maiores.

O dragão marinho vermelho, cujas imagens foram divulgadas nesta quinta-feira (12/01) pela publicação científica Marine Biodiversity Records, estava a 50 metros de profundidade, em meio a algas marinhas. Duas outras espécies conhecidas de dragões marinhos também habitam a mesma região.

Os cientistas acreditam que eles permanecem nesses locais para evitar serem arrastados pelas correntes marítimas, apesar de suas caudas terem capacidade de se agarrar a objetos, o que acrescenta uma nova característica na história da evolução dessas espécies.

A filmagem, no arquipélago de Recherche, é também o primeiro registro em vida destes animais de 25 centímetros de comprimento, cuja existência foi descoberta apenas no ano passado. Até agora, apenas dois espécimes, ambos mortos, haviam sido encontrados.

Em abril de 2016, a equipe de pesquisadores viajou ao remoto arquipélago de Recherche, próximo ao local onde dois espécimes foram encontrados mortos. Utilizando um pequeno robô submarino operado à distância, eles conseguiram filmar os animais se alimentando de pequenas presas, provavelmente crustáceos minúsculos.

As filmagens revelaram que o dragão marinho vermelho utiliza meios diferentes de camuflagem em relação a outras espécies. Ao invés da carapaça semelhante a folhas de algas, observadas nos outros dragões marinhos, ele possui um corpo de cor escarlate que lhe permite disfarçar de modo eficiente dos predadores nas profundezas escuras do mar.

Os pesquisadores esperam que as autoridades australianas ajam para proteger a espécie, uma vez que muito pouco se sabe sobre o dragão marinho vermelho, como o tamanho da população ou sua distribuição.

RC/dpa/ots

De outros Notícias