Basquete brasileiro

Basquete brasileiro

Os brasileiros se sobressaem também nas quadras de basquete assim como nos campos de futebol. Um professor chamado Augusto Shaw levou o basquete ao Brasil em 1896. A partir daí, muitos pequenos clubes se formaram, e por volta de 1912 já havia uma seleção nacional de basquete.

Desde o aumento da popularidade do basquete no início de 1900, os times brasileiros têm se posicionado em igualdade com os adversários internacionais, onde já não são estranhos às finais e ao pódio. A Copa do Mundo de Basquetebol foi realizada pela primeira vez em 1950, e o Brasil é um dos dois únicos países que participaram em todas as vezes. Recentemente o Brasil ganhou a medalha de ouro em 2009 no Campeonato FIBA Americas e em 2007 nos Jogos Panamericanos.

Os Brasileiros também fazem carreira jogando basquete. Você encontrará brasileiros jogando na NBA, como o Nenê no Washington Wizards e o Leandro Barbosa no Golden State Warriors. O jogador de basquete mais famoso do Brasil é o Oscar Schmidt. Ele é o maior marcador não-oficial de todos os tempos da história do basquete com 49,737 pontos durante a sua carreira. Ele também tem o recorde de jogador de basquete com a carreira mais longa. A sua proeza está consolidada no Brasil onde tem o apelido de “Mão Santa”.

Em times do Brasil, o favorito da torcida é o time de Franca de São Paulo e Flamengo, do Rio de Janeiro. O elemento crucial do basquete brasileiro é a ousadia dos seus técnicos. O principal foi Togo Renan Soares, apelidado de Kanela por causa do seu cabelo branco. A sua visão foi o que fez o basquete passar de esporte secundário para um que rivalizasse com o futebol em destaque nacional. Atualmente há um sistema de campeonatos para diferentes clubes competirem, similar ao sistema de campeonatos de futebol. Os brasileiros adoram um bom jogo de basquete, apesar de verdadeiramente o basquete nunca alcançar a febre que o futebol inspira aos brasileiros, mas chega perto, em segundo lugar.