História

das Olimpíadas

Enriqueça o seu conhecimento

sobre a história única das Olimpíadas


Iniciar Jornada
Uma breve história das Olimpíadas

As Olimpíadas Modernas como as conhecemos, foram reintroduzidas graças aos esforços do Barão Pierre de Coubertin. Foi ele que fundou o Comitê Olímpico Internacional, que é responsável pela organização dos jogos atualmente. O Comitê decidiu que os jogos modernos seriam organizados de 4 em 4 anos e sempre em cidades diferentes. As primeiras olimpíadas modernas foram realizadas em 1896 em Atenas com 14 nações participantes. Desde 1896 o Comitê adicionou mais jogos como as Olimpíadas de Inverno, as Olimpíadas da Juventude e as Paralimpíadas.

1906

Os jogos antigos tinham apenas algumas modalidades, corrida, pentatlo (consistia em salto, lançamento do disco e do dardo, corrida e luta greco-romana), boxe, luta greco-romana, pankration (uma mistura de boxe e luta greco-romana) e jogos equestres. Os jogos modernos têm muitas mais modalidades, 28 no total, algumas parecidas com as originais, mas a maioria adições modernas. As modalidades se alteraram muito de edição para edição, algumas bem bizarras como o duelo com pistolas na edição de 1906 e a dança contraditória sincronizada solo nos jogos de 1992.

1920

A cerimônia de abertura das Olimpíadas são também uma invenção moderna. A primeira data de 1920 nos jogos de Antuérpia. Nessa altura era uma cerimônia simples que apenas listava as nações em competição. Hoje, a cerimônia de abertura é um evento muito grandioso e elaborado onde se mostra ao mundo a cultura e a história do país e da cidade anfitriões do evento. A cerimônia de encerramento foi criada em 1924 e o seu propósito era passar o testemunho ao próximo país a receber os jogos. Mais uma vez, esta cerimônia simples no início se desenvolveu na cerimônia grandiosa que é hoje. Nos meses anteriores ao começo dos jogos o momento mais icônico na preparação dos mesmos é a passagem da tocha olímpica para o país anfitrião. Esta tradição começou em 1936. A tocha olímpica é acesa em Olímpia na Grécia através dos raios solares e é levada até à nação anfitriã passando por várias cidades e pontos turísticos.