Ficar doente durante uma viagem não é exatamente o sonho de ninguém. Atrapalha todos os planos feitos, e ainda deixa um sentimento de vulnerabilidade por estar longe da família e de um ambiente conhecido.

 

Assim, é importante estar bem informado quanto aos procedimentos necessários caso você fique doente durante a sua estadia no Brasil. Veja a seguir as informações essenciais nesse sentido:

 

Sistema de saúde brasileiro é universal e gratuito

Saúde é direito constitucional no Brasil. Isso significa dizer que ninguém precisa pagar para ir ao médico ou ao hospital. Qualquer procedimento, de uma simples sutura até a mais complexa cirurgia, pode ser feito sem custo algum. E isso vale também para estrangeiros residentes ou não no país, inclusive turistas. Em outras palavras, não é preciso comprovar que se tem como pagar para ter acesso ao atendimento gratuito.

 

Hospitais, clinícas e postos de saúde são encontradas em bom número nas grandes cidades e em uma parte razoável do interior. Existem ainda estabelecimentos particulares a disposição de quem pode pagar ou tem plano de saúde particular.

 

Isso não siginifica dizer que o sistema é perfeito, muito pelo contrário. O número de médicos, enfermeiros e de instituições de saúde disponível é ainda menor do que a demanda, por isso as filas são grandes no setor público. Este também pode não contar com os profissionais melhor preparados nem com equipamentos de última geração. E é por isso que muitos preferem seguir para o setor privado.

 

O que fazer em caso de emergência

Em caso de emergência, ligue para 192 de qualquer parte do Brasil. A ligação é sempre gratuita, e aciona diretamente o serviço da SAMU, o serviço médico brasileiro de emergências médicas. Uma ambulância será direcionada até você também gratuitamente, e você será levado até o hospital público mais próximo capacitado para atender o seu tipo de emergência.

 

Se o seu caso dispensar a necessidade de uma ambulância, você pode simplesmente entrar em qualquer hospital público ou posto de sáude, e solicitar atendimento. O seu passaporte é suficiente para identificação, porém talvez você tenha que aguardar até que um intéprete seja localizado, caso você não fale português.

 

Você também poderá solicitar o apoio do serviço social do hospital para que este busque e informe a sua família ou amigos, ou entre em contato com a sua embaixada ou consulado, se necessário.

 

Vacinação não é obrigatória

Apesar do governo brasileiro não exigir a apresentação de carteira de vacinação para entrada no Brasil, é recomendável que a sua esteja em dia.

 

Isso é especialmente importante se você estiver indo para áreas próximas da região Amazônica e do Pantanal, onde a vacina contra a febre amarela é altamente recomendável.